Metrô classifica dois consórcios para a linha 4 de São Paulo

O consórcio Via Amarela (CBPO, OAS e Alstom e Queiroz Galvão) e Camargo Corrêa/Andrade Gutierrez/Siemens foram classificados hoje para a construção da linha 4 do Metrô de São Paulo, que vai ligar os bairros do Butantã e Pinheiros, na zona oeste, ao bairro da Luz, no centro. O presidente da estatal, Luiz Carlos David, disse que tem agora 90 dias para concluir os termos técnicos da licitação.O Via Amarela foi classificado para a construção do lote 1, com a proposta de R$ 868 milhões, e do lote 2, pelo preço de R$ 730 milhões. O consórcio Camargo Corrêa/Andrade Gutierrez/Siemens obteve a classificação para o lote 3, apresentando uma proposta de R$ 219 milhões. No total, as propostas somaram R$ 1,817 bilhão, cerca de US$ 650 milhões. Dos US$ 700 milhões previstos para a primeira fase, US$ 209 milhões são do Banco Mundial (Bird) e já estão à disposição do Metrô. A previsão é de que a linha 4 crie 10 mil empregos diretos e 30 mil indiretos. A conclusão das obras está prevista para 2006/2007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.