Metrô: consórcio fecha acordo com donos de dois imóveis

Dois proprietários de imóveis situados nas imediações do canteiro de obras da futura estação Pinheiros, da linha 4 do Metrô de São Paulo, aceitaram a indenização por danos morais proposta pelo Consórcio Via Amarela, nesta terça-feira, 20. Foram os primeiros acordos fechados de imóveis interditados em decorrência da cratera que foi aberta após desmoronamento no local, em 12 de janeiro, que causou a morte de sete pessoas, segundo nota emitida pelo Consórcio, responsável pela obras do Metrô.Os acordos foram firmados durante reunião na Secretaria de Justiça e da Defesa da Cidadania. A nota não traz os valores negociados. Os indenizados possuíam imóveis localizados na Rua Conselheiro Pereira Pinto. Ainda segundo o comunicado, também foi fechado nesta terça o 28º acordo com inquilinos que residem nas proximidades da estação. Até o momento, o Consórcio, responsável pelas obras da linha 4 - Amarela do Metrô, já concluiu acordos para indenizar familiares de cinco das sete vítimas fatais, os proprietários do microônibus soterrado no acidente, três donos de carros que tiveram perda total e dois de veículos com perdas parciais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.