Metrô de Porto Alegre volta a funcionar

Os 1,1 mil funcionários da Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre (Trensurb) voltaram ao trabalho no fim da tarde desta quinta-feira, depois de uma paralisação de oito dias. A categoria considerou que dificilmente a empresa atenderia à reivindicação de aumento salarial de 18,42% e decidiu retomar as atividades enquanto espera o julgamento do dissídio pelo Tribunal Regional do Trabalho.A Trensurb, que pertence ao governo federal, ofereceu faixas diferentes de aumentos, de 1,68% a 13%, e um abono de R$ 50 a cada empregado. A paralisação não causou grandes transtornos porque os metroviários mantiveram os trens que ligam Porto Alegre a São Leopoldo em funcionamento das 5h55 às 8h30 e das 16h50 às 19h30 diariamente, com exceção do domingo, quando o serviço não funcionou.Com isso, os 100 mil usuários do horário do pico foram atendidos. Os outros 60 mil do restante do dia ficaram sem o trem, mas contaram com reforço da frota das linhas de ônibus que servem a região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.