Metrô de São Paulo não terá greve

Os metroviários de São Paulo aprovaram na noite desta terça-feira, durante assembléia realizada na sede do Sindicato da categoria, a proposta de pagamento da participação nos resultados feita hoje pela Companhia Metropolitana de São Paulo. De acordo com o presidente do sindicato, Flávio Godói. De acordo com ele, a greve prometida para a partir da zero hora de desta quarta-feira foi suspensa, mas os metroviários permanecerão em estado de greve até que todo o pagamento seja feito.Os funcionários do Metrô vão receber no próximo dia 28 R$ 550,00 de participação, e outros R$ 200,00 em 15 de fevereiro do próximo ano. O pagamento deste benefício vem sendo realizado desde 1998. No ano passado, os metroviários receberam R$ 1.640,00 depois de terem entrado com ação judicial no Tribunal Regional do Trabalho (TRT).Em junho deste ano, os funcionários do Metrô já fizeram greve durante dois dias. A categoria reúne 7,3 mil pessoas na capital. O Metrô de São Paulo é utilizado por 2,5 milhões de pessoas diariamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.