Metrô de SP terá postos de juizados especiais

Postos de Juizados especiais serão instalados em algumas estações do metrô de São Paulo. A medida será o primeiro passo do projeto Justiça 24 Horas, anunciado pelo desembargador Celso Limongi quando tomou posse na presidência do Tribunal de Justiça, no início do ano. A previsão é de os postos estejam em funcionamento no prazo de 60 dias.A cessão dos espaços, sem ônus para o Tribunal, será nas estações Barra Funda/Palmeiras e Penha. Há a possibilidade de as estações do Brás, da Praça da República e do Terminal Tietê também abrigarem os postos, que atenderão casos de direito cível e criminal, nos horários de funcionamento dos trens.Serão instalados também totens de auto-atendimento nas estações, principalmente nas que não tiverem os postos dos juizados especiais, para consulta sobre o andamento de processos em tramitação na Justiça paulista.

Agencia Estado,

22 de junho de 2006 | 10h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.