Metrô extingue bilhete múltiplo de 10

A partir da zero hora desta quinta-feira, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos irá extinguir os bilhetes múltiplos válidos para 10 viagens no o Metrô, Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e também no Corredor Metropolitano de Trólebus São Mateus/Jabaquara. A decisão, publicada na edição desta quarta do Diário Oficial, foi tomada para evitar a clonagem de bilhetes. Outro motivo também é a queda na procura pelo múltiplo de 10, reflexo do aumento do uso do Bilhete Único Integrado em todo o sistema, de acordo com a Secretaria.Os bilhetes múltiplos de 10 já adquiridos poderão ser utilizado normalmente até o final dos créditos. No Corredor Metropolitano de Trólebus São Mateus/Jabaquara, será mantido o bilhete válido para duas viagens (o chamado múltiplo de 2),ao custo de R$ 4,00, além do unitário que custa R$ 2,10.A Secretaria dos Transportes Metropolitanos informa que a CPTM é a maior vítima das clonagens de bilhetes. Só esse ano, já foram registradas 84 ocorrências, envolvendo 86 pessoas e a retenção de 2000 bilhetes irregulares. Em 2005, foram 387 ocorrências, envolvendo 488 pessoas e a retenção de 63.446 bilhetes.Implantado no Metrô e parte da CPTM em 1976, o múltiplo de 10 chegou a representar quase 50% do total de bilhetes utilizados nesses dois sistemas. Hoje sua procura está em 13,% no Metrô (dados de maio/2006) e 17,4% na CPTM(dados de abril/2006). Já no Corredor São Mateus/Jabaquara,em maio/2006, foram: 67.000 usuários com bilhete múltiplo de 10, 470.000 com bilhete múltiplo de 2 e 470.000 com bilhete unitário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.