Metrô nega ter demitido quem tinha estabilidade

O Metrô negou ontem, em nota, ter demitido funcionários com estabilidade no cargo. A empresa dispensou anteontem 61 empregados, alegando baixo desempenho. O diretor do Departamento Jurídico do Sindicato dos Metroviários, Eduardo Alves Pacheco, já identificou quatro funcionários que pertencem à direção da entidade e mais quatro candidatos demitidos, apesar da estabilidade garantida por lei. A Secretaria dos Transportes Metropolitanos informou que nada impede as demissões. O sindicato alega que se trata de retaliação. Ontem à noite a categoria decidiria se haveria protesto ou nova greve contra as demissões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.