Metrô pára e deixa 60 mil sem transporte em Porto Alegre

Os funcionários do metrô que liga Porto Alegre a São Leopoldo entraram em greve nesta quinta-feira. No horário de pico, das 5h55 às 8h30 e das 16h50 às 19h30 os trens funcionam normalmente, mantendo os 30% do serviço previstos na Lei de Greve.Os metroviários reivindicam aumento salarial de 18,42%. Com a circulação de 30% dos trens, cerca de 100 mil pessoas não precisaram procurar outros meios de transporte. Os outros 60 mil usuários foram atendidos por empresas de ônibus durante o dia.O presidente da companhia do metrô, Marco Maia, disse que só pode formular uma proposta depois de consultar os ministérios das Cidades e da Fazenda, em Brasília, na próxima semana. A empresa pertence ao governo federal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.