Metroviários de São Paulo descartam ameaça de greve

Após o julgamento no Tribunal Regional do Trabalho, que terminou às 19 horas desta quinta-feira, os metroviários decidiram cancelar a greve em todas as linhas do metrô.A sessão especializada em dissídios coletivos determinou ao Metrô o pagamento de 18,13% de reajuste salarial e um adicional de risco de vida correspondente a 10% do salário para agentes de plataformas e bilheteiros, a partir de junho.O gerente de recursos humanos da empresa, FábioNascimento, promete recorrer ao TST (Tribunal Superior do Trabalho), em Brasília. Já opresidente do Sindicato dos Metroviários, Fábio de Godói, comemorou o resultado do julgamento, mas ressaltou que, caso o Metrô recorra, não está descartado que uma nova greve seja marcada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.