Metroviários do DF entram em greve por tempo indeterminado

Aumento salarial, melhorias no sistema de trens, estações e manutenção e cumprimento do acordo coletivo são algumas das reivindicações dos grevistas

Solange Spigliatti, do estadão.com.br,

12 de dezembro de 2011 | 10h08

SÃO PAULO - Cerca de 1.200 metroviários do Distrito Federal entraram em greve por tempo indeterminado nesta segunda-feira, 12, após negociações com a empresa e o governo ao longo do ano, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em empresas de Transportes metroviários.

De acordo com o secretaria geral da Federação Nacional dos Metroviários, Luciano Costa, a categoria negocia a campanha salarial desde o começo do ano, sem sucesso. Além do aumento salarial, os metroviários reivindicam melhorias no sistema de trens, estações e manutenção, cumprimento do acordo coletivo e a execução de um concurso público para contratar mais funcionários.

De acordo com o sindicato, o Metrô-DF protocolou na última sexta-feira, 9, uma ação de pedido de ilegalidade da greve junto à Justiça, que foi indeferida. Estão trabalhando cerca de 30% dos empregados da frota em operação. Uma manifestação está marcada para as 10 horas, na Praça do Relógio. O metrô do Distrito Federal atende diariamente em torno de 200 mil usuários.

Mais conteúdo sobre:
grevemetrôdistrito federal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.