Metroviários suspendem greve marcada para esta sexta-feira

Os metroviários suspenderam há pouco a greve marcada para esta sexta-feira, em assembléia com pelo menos 300 participantes. Um dos motivos apontados pelo presidente do sindicato da categoria, Flavio Godoi, foi a decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-SP), que estipulou à entidade multa de R$ 200 mil por dia de greve. "Amanhã, temos uma audiência no TRT e vamos pedir estabilidade e garantia de emprego a longo prazo. Mas ainda continuamos em estado de greve", explicou o sindicalista.O sindicato entrou com denúncia na Delegacia Regional do Trabalho (DRT), alegando más condições de trabalho e suposta privatização do sistema. Na segunda-feira, a diretoria da entidade tem reunião marcada para avaliar os resultados da audiência na Justiça trabalhista. Dependendo do resultado, poderá convocar nova assembléia na terça-feira e colocar outra greve em pauta.Paralelamente a essa negociação, o sindicato negocia com a Companhia do Metropolitano o adiantamento da participação nos resultados para março. O valor poderia ser pago aos metroviários até julho e é referente ao período entre agosto de 2005 e julho de 2006.No dia 24, data de abertura dos envelopes da concorrência que definirá o consórcio que vai operar a Linha 4 (Amarela) do Metrô, o sindicato promete uma manifestação na frente da sede da empresa, na Rua Boa Vista, centro de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.