Mexicano é baleado em assaltado no Guarujá

O engenheiro mexicano Antonio Peres Salinas, 34 anos, foi atingido por uma bala durante tentativa de assalto no domingo à tarde na praia da Enseada, no Guarujá, na Baixada Santista. Engenheiro de uma multinacional e morando em São Paulo há seis meses, ele resolveu conhecer uma das praias mais famosas de São Paulo, quando foi atingido nas costas.Salinas ficou internado no domingo, mas recebeu alta nesta segunda-feira e passa bem. Danilo Barbosa Moreira, 18 anos, o autor dos disparos, e seu comparsa José Ricardo de Oliveira, 31 anos, fugiram em duas bicicletas, mas foram presos em flagrante nas imediações do local do crime.A esposa de Salinas, a mexicana Adriana Burgoa Zurita, 32 anos, disse que a ferida não foi profunda. "Graças a Deus, a bala entrou e saiu e agora ele só precisa de alguns cuidados e ficar alguns dias em repouso. Não foi preciso fazer cirurgia", afirmou. Formada em Relações Internacionais, a mexicana diz que a violência existe em toda a América Latina e que tem acompanhado o noticiário sobre pessoas atingidas por balas perdidas no Brasil. Moreira foi preso por policiais militares que patrulhavam a orla. Ele portava um revólver calibre 38 e assumiu ter efetuado dois disparos porque o engenheiro não quis lhe entregar os pertences, versão confirmada pela esposa da vítima. Já de acordo com o Boletim de Ocorrência, o mexicano não teria compreendido o que os assaltantes estavam falando e pensou que fossem vendedores.O delegado titular de Guarujá, Jose Paulo Spagna, disse que os dois criminosos foram encaminhados à cadeia pública do município e responderão a processo por tentativa de latrocínio, com pena prevista de 8 a 12 anos. Oliveira era procurado pela Justiça: fugiu da penitenciária de Pirajuí II, no interior do Estado, no dia 3 de janeiro.

Agencia Estado,

26 de março de 2007 | 17h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.