Michelin perde três funcionários no voo

Presidente para América do Sul, promovido há 28 dias, é um deles

Daniele Carvalho e Alexandre Rodrigues, O Estadao de S.Paulo

02 de junho de 2009 | 00h00

Há apenas 28 dias no cargo de presidente da Michelin para a América do Sul, Luis Roberto Anastacio fazia no domingo sua primeira viagem ao país-sede da empresa ocupando a nova função. O executivo, de 50 anos, tinha como destino a cidade francesa Clermont-Ferrand, onde participaria de reuniões de trabalho.Formado em Engenharia Mecânica e pós-graduado em Administração de Empresas, Anastacio tinha 27 anos de carreira na Michelin. Iniciou sua trajetória como trainee de Engenharia Industrial, sendo, anos mais tarde, responsável pela área de pessoal no Brasil, América do Sul e América do Norte. Recentemente, ocupou a presidência da Michelin na Colômbia. Natural do Rio, era casado e tinha dois filhos.Ex-presidente da Michelin para a América do Sul, Luiz Fernando Fachini Beraldi, foi surpreendido pela manhã com a notícia do desaparecimento do avião onde estava seu sucessor. Beraldi se aposentou há menos de um mês. "Eu estaria nesse avião! É um choque terrível, uma coisa muito triste", disse Beraldi ao Estado por telefone, de Resende (RJ), onde mora. Dois outros funcionários da Michelin estavam a bordo do avião: o brasileiro Antônio Gueiros, diretor de Informática, e a francesa Christine Pieraesrts. Assim como Anastasio, Gueiros, de 46 anos, assumira nova função na Michelin em 4 de maio. Formado em Tecnologia de Informação, ele passou a responder pela diretoria de Informática da empresa na América do Sul.Nascido no Rio, tinha 24 anos de carreira na empresa. Gueiros era casado e pai de dois filhos. Já Christine, de 28 anos, trabalhava na área de Qualidade da Michelin. Diferentemente dos colegas, estava no Brasil em férias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.