Milhares pedem paz e justiça em São Paulo

Cerca de 5 mil pessoas participaram neste sábado à tarde da Manifestação pela Paz com Justiça, convocada pelos pais de Liana Friedenbach, de 16 anos, e Felipe Silva Caffé, de 19, assassinados no início do mês, quando acampavam em Juquitiba, na Grande São Paulo. Depois de um ato ecumênico na frente da Igreja São Luís Gonzaga, do Colégio São Luís ? onde o casal estudava ?, a multidão seguiu pelas ruas da cidade na direção da Assembléia Legislativa, onde entregaram um manifesto pedindo mudanças na lei para punir com mais rigor os crimes hediondos.Com apoio de um carro de som, parentes de vítimas da violência discursaram. Policiais militares e funcionários da Companhia de Engenharia de Tráfego acompanharam a manifestação. Cartazes de todos os tipos expunham o sentimento de revolta e indignação da população com os altos índices de violência. O teor dos discursos ia dos pedidos de justiça à redução da maioridade penal, passando por mudanças no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e chegando à adoção da pena de morte. O pai de Liana, Ari Friedenbach, disse ter ficado surpreso com o tamanho que o ato atingiu. Ele e os pais de Felipe foram aplaudidos quando subiram no carro de som, antes de a passeata começar. ?Não sabia o que esperar. Mas isso é uma prova da insatisfação das pessoas com as leis vigentes?, disse. ?A população quer justiça e paz.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.