Milhares protestam contra guerra em São Paulo

A manifestação contra a guerra realizada neste sábado em São Paulo reuniu cerca de 10 mil pessoas, segundo a Polícia Militar. Já os organizadores estimaram em 40 mil os participantes.O protesto começou às 15 horas, numa concentração na Avenida Paulista, e continuou em passeata que levou os manifestantes até a Praça da Paz, no Parque do Ibirapuera.Segundo o representante do Comitê São Paulo Contra a Guerra, Dirceu Trancoso, o manifesto reuniu cerca de 150 entidades, partidos políticos e movimentos.Muitos dos manifestantes eram jovens, de caras pintadas, que levavam bexigas vermelhas e brancas. "Viva Saddam, fora Bush", dizia um dos cartazes. A passeata foi animada por música emuitas palavras de ordem a favor da paz."É uma luta de todo mundo. Nós, como religiosas, temos que dar a nossa força", disse a freira Mariusa da Costa. Pela segunda vez, ela representou a Congregação das Filhas de NossaSenhora do Sagrado Coração no protesto contra a guerra no Iraque.Os manifestantes chegaram ao Parque do Ibirapuera por volta das 18 horas, onde acompanhariam ainda um show do cantor Tom Zé e uma apresentação da Orquestra Municipal Infantil de Cordas. Apasseata interditou a pista no sentido Paraíso da Avenida Paulista por uma hora, e, mais tarde, a Rua Brigadeiro Luís Antônio. Cerca de cem homens da Polícia Militar acompanharam o ato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.