Milicianos condenados a 31 anos por torturar jornalistas

Dois milicianos que torturaram e roubaram uma equipe de reportagem do jornal O Dia, em maio de 2008, foram condenados a 31 anos de prisão, ontem, pelo juiz Alexandre Abrahão, da 1ª Vara Criminal de Bangu. O ex-policial civil Odinei Fernandes da Silva e Davi Liberato de Araújo já estavam presos. Uma repórter, um fotógrafo e um motorista mudaram para a favela do Batan, na zona oeste do Rio, para investigar a atuação da milícia. Eles viviam no local havia uma semana quando foram descobertos pelos criminosos. Os profissionais do jornal foram espancados, torturados e ameaçados de morte. Eles também tiveram celulares e carteiras roubados.

Clarissa Thomé, O Estadao de S.Paulo

13 Agosto 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.