Militares farão segurança na virada do ano em Fortaleza

Policiais militares e do Corpo de Bombeiros decretaram greve na última quinta-feira

Juliane Freitas - estadão.com.br,

31 de dezembro de 2011 | 15h14

SÃO PAULO - Militares do Exército Brasileiro e da Força Nacional vão reforçar o policiamento da festa de Réveillon em Fortaleza, no Ceará, depois que policiais militares e do Corpo de Bombeiros decretaram greve na noite desta quinta-feira, 29.

De acordo com o Coronel Fernando Albano, não há um número exato de agentes que atuarão na segurança das festividades da virada, mas ele alega que o efetivo é suficiente para garantir tranquilidade no Réveillon.

Em três pontos da cidade, shows de artistas nacionais como Ivete Sangalo, Jorge Aragão e Netinho e queima de fogos devem atrair mais de um milhão de pessoas. No ano passado o público foi de 1,2 milhão.

Policiais Militares e bombeiros entraram em greve em Fortaleza, após assembleia geral na noite desta quinta-feira, 29. De acordo com a Associação dos Cabos e Soldados Militares do Estado do Ceará (ACSMCE), 2.000 servidores compareceram à assembleia deliberativa e militares de outras cidades também aderiram à paralisação.

O grupo reivindica respostas à propostas de aumento salarial, cumprimento da carga horária de 40 horas semanais, melhorias no plano de saúde e promoção a militares com muitos anos de serviço.

O governo não reconhece a greve, alegando que ela é um movimento político e que a adesão de militares é pequena, de acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Ceará.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.