Minas quer que colecionador devolva imagem de Aleijadinho

O Ministério Público de Minas Gerais informou hoje que vai entrar com um pedido junto à juíza Áurea Maria Brasil Santos Perez, da 1ª Vara da Fazenda Estadual, para que ela notifique o colecionador Renato de Almeida Whitaker a entregar imagem de Nossa Senhora do Rosário, do século 18, atribuída a Aleijadinho, e que teria sido furtada em 1981 de uma capela de Pedro Leopoldo (MG). De acordo com a assessoria do MPE, os promotores irão solicitar à juíza o estabelecimento de uma multa por descumprimento da determinação. Em entrevista ao Estado, publicada ontem, o colecionador refutou a tese de roubo, disse que a imagem estava em sua fazenda, na cidade de Itu, e prometeu entregá-la caso receba uma ordem judicial. A juíza já concedeu uma liminar, com base em uma ação civil pública proposta no último dia 15 pelo Grupo Especial deDefesa do Patrimônio Cultural das Cidades Históricas de Minas Gerais e pela Promotoria de Justiça da comarca de PedroLeopoldo, para que a peça histórica seja restituída à capela de onde teria sido levada. Na segunda-feira, o promotor de justiça Marcos Paulo de Souza esteve na capital paulista com um mandado de busca e apreensão. Ele visitou dois endereços do colecionador, mas a escultura em madeira, de 80 cm de altura, não foi encontrada. Naocasião, o MPE informou que Whitaker havia se comprometido, no dia seguinte, a devolver ?voluntariamente? a imagem, o quenão aconteceu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.