Tadeu do Resgate/Facebook
Tadeu do Resgate/Facebook

Mineradora em Minas Gerais registra segundo vazamento em menos de um mês

Anglo American havia retomado suas atividades há dois dias

Marina Dayrell, O Estado de S.Paulo

30 Março 2018 | 07h52

Um novo vazamento no mineroduto da Anglo American foi registrado na última quinta-feira, 29, no município de Santo Antônio do Grama, na Zona da Mata, em Minas Gerais. A mineradora havia voltado a operar na região há dois dias devido a outra ocorrência de despejo de minério em menos de um mês.

De acordo com a Anglo American, dessa vez, o vazamento durou cerca de 5 minutos e já foi estancado. Não houve feridos, mas as operações da empresa foram paralisadas. O abastecimento de água em Santo Antônio do Grama não foi impactado, pois, após o primeiro acidente, a cidade passou a ser abastecida pelo Rio Salgado, que não foi atingido.

Após receber autorização do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a mineradora voltou a operar na região na última terça-feira, 27. No dia 12 de março, polpa de minério de ferro foi despejada nos rios Santo Antônio e Casca, que abasteciam a região.

+++ Tubulação se rompe e despeja minério em manancial de Minas Gerais

Segundo a Anglo American, o primeiro vazamento durou cerca de 25 minutos, mas informações preliminares do Núcleo de Crimes Ambientais do Ministério Público Estadual apontam para o despejo de 450 metros cúbicos de minério durante 45 minutos. A interrupção do abastecimento de água foi realizada pela Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) durante três dias.

+++ MPF pede bloqueio de R$ 10 milhões de mineradora devido a vazamento em MG

Até o fechamento desta matéria, a Prefeitura de Santo Antônio do Grama não havia se pronunciado sobre o assunto. A Anglo American afirma que as autoridades e órgãos competentes foram avisados imediatamente e que está mobilizando esforços para ação imediata de resposta ao ocorrido.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.