Ministério culpa Rosinha por demora na chegada de dinheiro

A burocracia está impedindo que o dinheiro que a União prometeu para o combate à criminalidade chegue ao Rio. Nem os R$ 40 milhões que seriam liberados para o aprimoramento das polícias estaduais nem os R$ 700 mil para a construção de um alambrado duplo em torno do complexo de presídios de Bangu entraram nos cofres fluminenses.Os recursos foram prometidos no início de março, por causa da onda de violência. A demora desagrada à governadora Rosinha Matheus. Mas o Ministério da Justiça informa que a ajuda ainda não foi liberada por culpa da própria Rosinha, que só enviou o pedido formal na última terça-feira. Nesse mesmo dia, curiosamente, ela reclamou publicamente da União e criticou o trabalho de cooperação do ministério, acertada em encontro do ministro Márcio Thomaz Bastos, no Rio.Na ocasião, Rosinha disse que as ações ficaram só no papel e elogiou apenas a atuação do superintendente da Polícia Federal no Rio, Marcelo Itagiba, que será exonerado, conforme já anunciou o governo federal. Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.