Divulgação
Divulgação

Governo alerta para mensagem falsa sobre cobrança de anuidade de CNH

Mensagem diz que projeto aprovado no Congresso estabelece taxa de R$ 298,47 a partir do dia 1º de fevereiro

Murilo Rodrigues Alves, O Estado de S. Paulo

18 de janeiro de 2017 | 19h24
Atualizado 18 de janeiro de 2017 | 20h18

BRASÍLIA - O Ministério das Cidades divulgou nota à imprensa nesta quarta-feira, 18, para esclarecer que é falsa a informação de que os portadores de Carteira Nacional de Habitação (CNH) precisam pagar anuidade. Segundo o órgão, a mensagem pode ser um golpe contra a população.

A mensagem falsa que circula diz que "nesta terça, 18 de janeiro (sic) de 2017" - em pleno recesso do Congresso Nacional - foi aprovado um projeto de lei que regulamenta a cobrança anula de uma taxa de R$ 298,47 a todos os portadores da carteira de motorista a partir do dia 1º de fevereiro. A cobrança seria enviada pelos Correios. Diz a falsa mensagem que o objetivo da taxa seria "auxiliar o governo federal, na extinção da atual crise econômica vivida no país".

O ministério alerta para o golpe para que a população não pague qualquer taxa enviada pelos Correios. A mensagem falsa dizia que o não pagamento resultaria em dívida ativa e cancelamento da CNH, além de apreensão do documento em "blits" (sic), ou "ações coordenadas pelos Detrans de cada cidade" (sic). 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.