Ministério fica fora de dia-chave para a Copa de 2014

Se o ministro dos Esportes, Orlando Silva, ainda é o representante oficial de sua pasta, na prática ele já não apita nas decisões relacionadas com a Copa do Mundo de 2014. Depois de estar presente em todos os eventos e ter operado nos bastidores para que seus aliados políticos recebessem jogos, Orlando não estava ontem nem na sede da Fifa, em Zurique, nem no Itaquerão.

JAMIL CHADE , ENVIADO ESPECIAL / ZURIQUE, O Estado de S.Paulo

21 Outubro 2011 | 03h04

Ontem, o ministro passou o dia em Brasília fechado em reuniões com secretários e com a cúpula do PC do B, longe do evento na Suíça. Tampouco foi a São Paulo festejar a conquista oficial e definitiva da abertura da Copa.

A agenda postada no site do ministério, logo cedo, dizia tudo: "Agenda do dia 20/10/2011 - Reuniões e despachos internos". O único "despacho" externo de Orlando foi a reunião da Executiva do PC do B.

O Palácio do Planalto já indicou que tiraria as decisões da Copa das mãos do ministro. Em Zurique, essa perda de poder já era visível e foi comemorada. Uma voz isolada continuava a apoiar o ministro. Era o secretário da Prefeitura de São Paulo para a Copa, Gilmar Tadeu, do PC do B. "O ministro jogou um papel importante para a preparação da Copa", afirmou Tadeu. Questionado se Orlando deveria renunciar, Tadeu disse que "a denúncia precisa ser comprovada".

O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), insistiu que os escândalos devem ser respondidos pelo atual ministro. "Eu não tenho nenhuma relação com nada disso."

A ausência de membros do governo federal foi sentida ontem no futuro estádio do Corinthians, onde autoridades municipais e estaduais acompanharam a confirmação da abertura da Copa. Apesar da crise no Ministério do Esporte, fontes da Prefeitura e do Palácio dos Bandeirantes esperavam que algum representante comparecesse. "Acho que não há clima para eles aparecerem", disse um assessor do Estado. / COLABOROU GUSTAVO URIBE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.