Ministério Público abrirá inquérito civil para investigar acidente com bonde

Promotor afirma que empresa vinculada à secretaria de Transportes tem responsabilidade no acidente

Tiago Rogero , estadão.com.br

29 Agosto 2011 | 11h30

RIO - O Ministério Público do Estado do Rio (MP-RJ) abrirá nesta segunda-feira, 29, um inquérito civil para investigar o acidente com o bonde de Santa Teresa, no Centro da cidade, que matou cinco pessoas e feriu 57, no sábado. A responsabilidade, no entanto, já está clara para o promotor de Defesa do Consumidor e do Contribuinte da Capital, Carlos Andresano.

 

"Tratando-se de uma atividade de transporte, a responsabilidade é objetiva. Independentemente de haver culpa de quem quer que seja, a responsabilidade é do transportador", disse o promotor.

 

A Companhia Estadual de Transporte e Logística (Central), empresa que administra os bondes, é vinculada à secretaria de Estado de Transportes. "A responsabilidade deles diante do fato para mim já está estabelecida", afirmou Andresano.

 

O secretário de Transportes, Júlio Lopes, será convocado a prestar esclarecimentos. De acordo com o promotor, o inquérito pode resultar em uma ação civil pública, mas pode ser resolvido também de forma extrajudicial, com a criação, por exemplo, de um programa de indenizações para as vítimas e familiares.

 

"Não foi um fato isolado. Temos relatos recentes de falta de conservação e descaso. Tivemos o acidente envolvendo o turista francês, que caiu dos arcos da Lapa e morreu. São situações graves que mancham o Rio. Não se trata apenas de um modal de transporte, é um ponto turístico da cidade que tem de estar em perfeitas condições de uso, conservação e manutenção, sob pena de colocar a vida das pessoas em risco", disso o promotor.

 

O acidente também pode resultar em processo criminal contra os responsáveis, já que o caso é investigado pela 7ª DP (Santa Teresa). A secretaria de Transportes convocou uma entrevista coletiva para hoje à tarde, "para responder perguntas sobre a operação do sistema de bondes em Santa Teresa".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.