Ministério Público denuncia médicos por morte de mãe de Sean

Segundo certidão de óbito, Bruna Bianchi morreu em consequência de hemorragia pós-parto, atonia e rotura uterina

Priscila Trindade, do estadão.com.br

24 de maio de 2010 | 18h42

SÃO PAULO - O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro denunciou nesta segunda-feira, 24, os médicos Nadir Farah e Eduardo Pessoa Farah por homicídio culposo pela morte de Bruna Bianchi, mãe de Sean Goldman, cuja guarda foi obtida pelo pai biológico, o americano David Goldman.

 

Também foram denunciados outros médicos que integravam a equipe médica: Marcus Vinicius Guedes Werneck, Izabel de Araújo Nogueira e Sérgio de Oliveira Monteiro. Bruna morreu em 2008 durante o parto da filha na Casa de Saúde São José.

 

Chiara é filha de Bruna com o segundo marido. Segundo a certidão de óbito, Bruna morreu em consequência de hemorragia pós-parto, atonia e rotura uterina.

 

Bruna morou com David Goldman nos Estados Unidos antes de se mudar para o Brasil com o filho do casal. Em seguida, ela pediu a separação e se casou pela segunda vez.

Tudo o que sabemos sobre:
SeanGoldmanMPmãeCaso Sean

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.