Ministério Público do Rio recebe inquérito que indicia Allan Turnowski

Ex-chefe da Polícia Civil é acusado de passar informações a inspetor suspeito de envolvimento com milícias

Solange Spigliatti, Central de Notícias

18 de fevereiro de 2011 | 12h56

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) recebeu na manhã desta sexta-feira, 18, o inquérito que indicia o ex-chefe da Polícia Civil Allan Turnowski. Segundo o MP, o promotor que vai analisar o inquérito será Homero Freitas.

 

Veja também:

linkNova chefe, Martha Rocha troca cúpula da polícia

linkTurnowski nega que tenha vazado dados

link'Não farei juízo de valor', diz Sérgio Cabral

Turnowski foi indiciado no início da noite de ontem, pela Polícia Federal (PF), por violação de sigilo funcional. Ele é acusado de passar informações sobre a Operação Guilhotina, da PF, para o inspetor Christiano Gaspar Fernandes, ligado a uma milícia de Ramos, na zona norte da capital fluminense, e acusado de desviar bens de traficantes presos.

A Operação Guilhotina foi deflagrada no Rio para colocar fim à atuação de um grupo criminoso formado por policiais civis e militares, além de informantes envolvidos com o tráfico ilícito de drogas, armas e munições, com a segurança de pontos de jogos clandestinos (máquinas de caça-níqueis e jogo do bicho), venda de informações policiais e com milícias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.