Ministério Público recorre contra transferência de Beira-Mar

O Ministério Público de São Paulo protocolou na noite desta terça-feira mandado de segurança, com pedido de liminar, no Tribunal de Justiça para suspender a transferência do traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, para um presídio de segurança máxima em São Paulo, onde não haja Regime Disciplinar Diferenciado (RDD).O pedido de liminar será decidido na segunda-feira pelo desembargador Denser de Sá, segundo vice-presidente do Tribunal de Justiça. Nesse dia vencerá o prazo de cinco dias que o governo do Estado tem para cumprir a decisão de transferí-lo de presídio. Se a liminar for negada, Beira-Mar deixará o presídio de Presidente Bernardes, onde está há oito meses, e será transferido para uma das 50 penitenciárias de segurança máxima do Estado de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.