Ministro alerta que haverá necessidade de cortar R$ 12 bi

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, anunciou ontem à Comissão Mista de Orçamento que o governo errou em R$ 12 bilhões a mais a estimativa de receitas brutas de 2011. O erro ocorreu porque as receitas crescem a um ritmo inferior ao do PIB em 2010. Os parlamentares terão de fazer um corte da ordem de R$ 7 bilhões. A diferença entre os R$ 12 bilhões e os R$ 7 bilhões refere-se a repasses a Estados e municípios, que serão automaticamente cortados. "É

, O Estado de S.Paulo

08 de dezembro de 2010 | 00h00

melhor trabalhar com um número mais próximo da realidade", disse Bernardo. Os parlamentares não são obrigados a cortar o Orçamento já. Podem aprová-lo com as receitas que julgarem adequadas. Mas o Executivo terá de contingenciar verbas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.