Mauro Pimentel/AFP
Mauro Pimentel/AFP

Ministro anuncia repasse de R$ 62 mi para incentivar turismo em Brumadinho

Em visita ao local, Marcelo Álvaro Antônio disse ainda que um memorial em homenagem às vítimas deve ser construído no local

Redação, O Estado de S. Paulo

16 de fevereiro de 2019 | 16h42

SÃO PAULO - O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, esteve neste sábado, 16, em Brumadinho (MG) e anunciou um repasse de R$ 62 milhões do do Fundo Geral de Turismo (Fungetur) para o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) com o intuito de fortalecer o turismo no município. O ministro disse ainda que um memorial para homenagear as vítimas do rompimento da mineradora Vale, que resultou, até o momento, na morte de 166 pessoas. Há 144 desaparecidos, segundo último balanço da Defesa Civil de Minas Gerais.

"Brumadinho terá no turismo a força que precisa para se reerguer", disse Antônio em publicação no Twitter do ministério. De acordo com a pasta, foram identificados 7,2 mil empresários "aptos a receber recursos e investir na recuperação da região.

Prestadores de serviços que atuam na região e que estão no Cadastur, cadastro de pessoas físicas e jurídicas que atuam no setor, terão acesso ao crédito. A proposta é oferecer condições especiais para empreendedores do local, que terão encargos reduzidos e prazos ampliados de pagamento.

"São empreendimentos como meios de hospedagem, agências de viagem, locadoras de veículos e transportadoras turísticas que poderão impulsionar projetos de infraestrutura e comprar máquinas e equipamentos", informou o ministério. O objetivo também é reduzir a dependência da região do setor de mineração.

Memorial

Ainda durante a visita, o ministro informou que um memorial em homenagem às vítimas da tragédia deve ser erguido no local. “Como mineiro, agradeço e parabenizo pelo trabalho incansável realizado pra tentar levar um pouco de conforto às famílias. Um memorial será construído para que esse sofrimento não volte a se repetir na história do Brasil", afirmou, também na rede social.

Ele sobrevoou a região e foi ao Instituto Inhotim, onde participou de uma reunião com o diretor-executivo do museu, Antonio Grassi, e o presidente do conselho de administração da instituição, Ricardo Gazel, para discutir medidas para desenvolver o turismo da região.

Para Entender

Brumadinho: perguntas e respostas sobre a tragédia na barragem da Vale

Veja questões referentes ao desastre, como o impacto do rompimento da barragem, punição e medidas adotadas para evitar novos acidentes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.