Ministro avisa que prefeito não será cacique no PMDB

Dirigentes do PMDB paulista admitem a possibilidade de o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), se credenciar para disputar o governo do Estado em 2014 caso ingresse no partido, mas já fazem ressalvas sobre seu espaço no partido.

, O Estado de S.Paulo

01 de fevereiro de 2011 | 00h00

"Ele (Kassab), se vier, poderá ser candidato a qualquer cargo porque é um nome de primeiríssima linha. A única coisa que não queremos é que venha para se constituir no novo cacique do partido", avisou o ministro da Agricultura, Wagner Rossi. Ele e o filho, o deputado estadual Baleia Rossi, assumiram o comando do diretório paulista do PMDB e são aliados do vice-presidente Michel Temer. / GUSTAVO PORTO, DA AGÊNCIA ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.