Ministro da Justiça diz que Estado perdeu controle no Rio

O Estado perdeu o controle sobre a violência do narcotráfico e os traficantes do Rio de Janeiro promoveram uma "verdadeira ação de Estado" quando "prenderam, julgaram e executaram" o jornalista Tim Lopes, da TV Globo, avaliou hoje, em São Paulo, o ministro da Justiça, Miguel Reale Júnior. "O tráfico de drogas e a delinqüência ocuparam (nos grandes centros brasileiros) o espaço deixado pelo Estado e se instituíram como um poder paralelo", disse o ministro que visitou hoje, acompanhado pelo ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Alberto Cardoso, a região do Jardim Ângela (zona sul), um dos principais bolsões de violência na capital paulista.Os ministros visitam a região para manter contatos com Ongs e instituições que desenvolvem projetos sociais de prevenção da violência. "Se o Estado não se compenetrar e ocupar estes espaços, irmanado com a sociedade, será inútil tentar responder depois a cada ato de violência da delinqüência", disse o ministro.Para Reale Júnior, o assassinato do jornalista se inscreve "naqueles atos que atingem o limite da nossa dignidade". Ele afirmou que as forças-tarefa e de inteligência, designadas para prender os criminosos, estão em ação. "Essa não é uma tarefa que se resolva da noite para o dia", disse. "Mas a verdadeira ação deve-se voltar para extinguir este estado paralelo criado pela criminalidade."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.