Ministro da Justiça diz que há intenção de transferir presos de Santa Catarina

Cardozo afirma que analisará a onda de violência diariamente para avaliar as ações necessárias

EQUIPE AE, Agência Estado

07 Fevereiro 2013 | 17h41

SÃO PAULO - O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou nesta quinta-feira que o governo de Santa Catarina tem a intenção de transferir presos do Estado para prisões de segurança máxima federais. O ministro não deu detalhes sobre a negociação entre governo e Estado para conter a escalada de violência deflagrada no mês passado em Santa Catarina, mas afirmou que é possível que sejam enviadas tropas federais ao Estado, dependendo apenas de uma solicitação do governador, Raimundo Colombo.

"Há uma intenção de utilização dos presídios federais, o governo está analisando essa situação. É possível que o governador nos solicite encaminhamento de policiais e outras questões, mas isso anunciaremos no momento que estiver sendo feito, por razões de segurança pública", afirmou o ministro, após participação em cerimônia no Ministério da Educação.

Cardozo reuniu-se com o governador de Santa Catarina na quarta-feira, 6, em Brasília. Na ocasião, Cardozo colocou a Força Nacional de Segurança Pública, a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal à disposição do Estado, além de deixar em aberto a possibilidade de transferência de presos aos presídios federais. O ministro afirmou ainda que fará analises diárias da onda de violência em Santa Catarina para avaliar as ações necessárias. As informações são da Agência Brasil.

Mais conteúdo sobre:
Atentados Santa Catarina

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.