Ministro desaconselha uso do Exécito contra violência

O ministro da Defesa, José Viegas, disse nesta quarta-feira, durante audiência na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (Creden), que a utilização das Forças Armadas no combate à violência urbana, por um período mais prolongado, "poderia ter conseqüências que ninguém almeja".Citando o caso do Rio, onde considera a situação "preocupante", o ministro disse aos parlamentes que a solução para o combate ao crime e para a redução da violência "é o reaparelhamento e o reforço das forças policiais, não há alternativa".Viegas frisou que a pressão e a sensação de insegurança sofridas pela população não podem ser reduzidas pelas Forças Armadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.