Atlantis Bahamas/Divulgação
Atlantis Bahamas/Divulgação

Ministro do Turismo defende legalização de cassinos no Brasil

Em Londres, Marx Beltrão afirmou que pasta vê 'com muitos bons olhos' a proposta; declaração ocorreu um dia depois de comissão aprovar projeto

Célia Froufe, Correspondente da Agência Estado

10 Novembro 2016 | 11h29

LONDRES - Um dia depois de integrantes da Comissão Especial do Desenvolvimento Nacional aprovarem projeto de lei que legaliza os jogos de azar no Brasil, o ministro do Turismo, Marx Beltrão, defendeu para investidores de Londres a abertura do País nessa área.

"O Ministério do Turismo vê com muitos bons olhos a legalização de cassinos, como já existem em vários lugares do mundo", avaliou, citando entre os lugares em que o jogo é legalizado as Bahamas.

Beltrão apresentou seu apoio ao projeto durante o seminário Latin American Investment Forum 2016 (Laif), que ocorre na manhã desta quinta-feira, 10, na Embaixada do Brasil em Londres.

A proposta aprovada nesta quarta-feira, 9, segue para discussão do plenário da Casa. O tema também conta com o apoio do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que no início do semestre a colocou no rol de prioridades.

De autoria do senador Ciro Nogueira (PP-PI), o projeto estabelece o rol de jogos que poderão ser explorados em território nacional. Entre eles estão cassinos, bingos, apostas de quotas fixas, apostas eletrônicas, jogo do bicho e sweepstake, espécie de loteria relacionada com corrida de cavalos.

Conforme registrou nesta quarta-feira o Broadcast, serviço de informação em tempo real da Agência Estado, para o relator do projeto, senador Bezerra Coelho (PSB-PE), a legalização dos jogos poderá gerar uma arrecadação de R$ 29 bilhões em tributos para o governo, nos próximos três anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.