Ministro do Turismo que acabar com visto para americanos

O ministro do Turismo, Walfrido Mares Guia, quer transformar a identificação digital nos aeroportos brasileiros no visto dos norte-americanos para ingressar no Brasil. Walfrido quer também que o governo brasileiro suspenda a cobrança de US$ 100 feita aos turistas dos Estados Unidos para conceder o visto. A proposta já foi apresentada ao ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, e será reforçada pelo ministro, na reunião que terá amanhã com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Precisamos fazer do limão uma limonada", declarou o ministro ao Estado, ao lembrar que os dois países poderão criar umgrupo de trabalho conjunto para estudar a possibilidade de suspender o visto."Enquanto isso, poderíamos transformar o visto na identificação na chegada. Seria uma medida simpática que facilitaria a vidados norte-americanos que trazem muitos dólares para o País", aposta o ministro, que planeja duplicar ou até triplicar o número de turistas dos Estados Unidos no Brasil. Por ano, o País recebe cerca de 650 mil americanos. "Se a gente abolir o visto, será um gol de placa porque isso vai nos beneficiar muito", afirmou o ministro, depois de citar que há um ano briga pelo fim do visto para os norte-americanos.Mares Guia acredita que nem mesmo os americanos se incomodariam de passar por um processo de identificação, desde queisso fosse feito com um sistema moderno, simples, eficaz e instantâneo. "Esse sistema pode ser adotado no mundo inteiro",defendeu ele, depois de elogiar a iniciativa da Secretaria de Turismo do Rio de Janeiro de oferecer brindes aos norte-americanos ao desembarcar na cidade."Tenho uma meta a cumprir de criar 1,2 milhão de empregos até 2007, gerando US$ 8 bilhões em divisas para o país. Para isso,é preciso que o Brasil receba pelo menos nove milhões de turistas estrangeiros", comentou o ministro que, hoje mesmo vaitelefonar para o presidente Lula, para saber exatamente quais foram as negociações em relação ao fim do visto para os doispaíses. Mesmo que isso seja acordado, o ministro está ciente de não sairá antes da metade do ano.Sem querer comentar a decisão do juiz de Mato Grosso, o ministro acredita que transformar a identificação da chegada dosnorte-americanos no visto, seria um grande incentivo à vinda de pessoas dos EUA para cá. O visto, diz, custa caro e demora 15dias para ser expedido porque exitem de seis ou sete consulados brasileiros espalhados naquele país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.