Missa lembra morte de 111 presos no Carandiru

Uma missa nesta segunda-feira pela manhã na Casa de Detenção de São Paulo lembrou a morte dos 111 presos no episódio que ficou conhecido como o massacre do Carandiru.Cerca de 40 pessoas participaram da celebração, dirigida pelo bispo Pedro Luiz Stringhini.A cerimônia deveria ter a participação dos detentos do pavilhão 2. A direção da Detenção, no entanto, não permitiu a entrada, alegando razões de segurança. O objetivo do culto foi mobilizar as pessoas para que acompanhem o julgamento do coronel Ubiratan Guimarães, previsto para o dia 20.Guimarães comandou a invasão do pavilhão 9 em outubro de 1992, em meio a um motim de presos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.