Missionário holandês é beatificado em Minas

O missionário holandês Eustáquio Van Lieshout (1890-1943), o padre Eustáquio, foi beatificado nesta quinta-feira pela Igreja, diante de cerca de 70 mil católicos que lotaram o Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, no início da 12.ª Torcida de Deus, a festa religiosa da data de Corpus Christi.Por volta das 16h40, o cardeal português José Saraiva Martins encerrou a leitura da "Carta Apostólica", a mensagem do papa Bento XVI, que concedeu a beatificação ao religioso holandês. A mensagem proclamou padre Eustáquio - que viveu por 18 anos no Brasil e foi pároco em cidades de Minas Gerais e São Paulo - como bem aventurado, e, a partir de agora, ele poderá ser oficialmente venerado pelos fiéis.A cerimônia foi rápida, mas carregada de emoção. Dela participou o padre Gonçalo Belém, de 82 anos, apontado como o beneficiário de uma cura extraordinária e sem explicação científica, ocorrida por intermédio do padre Eustáquio. Foi o reconhecimento desta cura como um milagre que levou a Igreja a promulgar a beatificação, último degrau antes da elevação à categoria de santo.Muitos religiosos de outros países participaram da cerimônia. Ao todo, foram convidados 600 padres, que abriram a procissão, e cerca de 100 bispos. O tradicional evento no Mineirão se estenderia até às 20 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.