Mistério cerca a morte de garoto em carro

Está envolta em mistério a morte do meninoLuiz Fernando Pelegrini Castellan Engler, de 3 anos, na manhã de quarta-feira, quando o garoto teve o pescoço prensado pelo vidro elétrico do carro da família.Segundo apurou a Polícia, o veículo estava estacionado na garagem da casa da avó, no bairro Aparecida. As duas empregadas da casa não souberam explicar como o menino conseguiu obter as chaves do carro, que costumavam ficar em lugar alto, entrar no veículo e acionar o controle dos vidros.A preocupação na casa dos avós era de que o menino pudesse chegar perto da piscina, considerada um lugar perigoso. As duas empregadas estavam envolvidas nos afazeres da casa e só no horário do almoço, junto com a avó, começaram a procurar por Luiz.Como ele não atendesse, passaram a procurá-lo por todos os cantos do quintal, deparando com a cena no carro. Luiz estava com a cabeça para fora do veículo e o corpo dentro. Socorrido, o garoto já chegou sem vida ao Pronto-Socorro da Zona Leste.O delegado José Manfredi pondera que o mecanismo eletrônico dos vidros só funciona com a chave do carro na ignição ou poucos minutos depois de retirada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.