Mistério no iate de Bill Gates, no Rio. Quem está a bordo?

Considerado o maior iate do mundo, o Octopus chegou ontem ao Rio de Janeiro trazendo muitos boatos. A embarcação que chamou a atenção dos cariocas por seus 126 metros de comprimento e 21 de altura ao ancorar na Baía de Guanabara, próximo à Praia do Flamengo, pertence ao bilionário americano Paul Allen, co-fundador da Microsoft de Bill Gates. Até hoje não se sabia quem ocupava o barco, mas as especulações eram de que Gates poderá passar o carnaval a bordo na companhia do ator e governador do estado americano da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, que já esteve no carnaval do Rio em 2001 para assistir ao desfile das escolas de samba.O Octopus tem duas lanchas e dois helicópteros. Hoje de manhã, por volta de 10h, um dos aparelhos levantou vôo levando três ocupantes do barco ao aeroporto Santos Dumont, a cerca de 300 metros de onde estavafundeado. Abordados enquanto acertavam um passeio numa empresa de táxi aéreo, eles não quiseram se identificar ou darentrevistas. Eles chegaram a dizer que há mais convidados no barco e que alguns já estiveram no Brasil, mas negaram sorrindoque Gates ou Schwarzenegger estejam a bordo.Um funcionário do Octopus, que chegou de avião hoje ao Rio para integrar a equipe que se reveza para manter o barcofuncionando, disse que o contrato de trabalho dos tripulantes não permite que eles falem sobre os passageiros. Ele nãoconfirmou a presença de Allen, Gates ou de Schwarzenegger, mas disse que se eles pretendem se unir aos passageiroschegarão ao Rio de avião. Ele afirmou ainda que a viagem ao Brasil é uma das primeiras da embarcação, construída no final doano passado na Alemanha, que está vindo do Caribe.O Octopus pode receber até 25 convidados em cabinas de alto luxo. Os privilegiados desfrutam de confortos, como piscina euma sala de cinema. Cerca de 80 funcionários, entre americanos, alemães e britânicos, se revezam entre os tripulantes. OComando do Primeiro Distrito Naval informou que a embarcação chegou com 18 tripulantes e pediu permissão para permanecerfundeado na Baía de Guanabara até o dia 24 de fevereiro. De acordo com o comandante Cunha, chefe do departamento desegurança da Capitania dos Portos do Rio, o navio pediu autorização com antecedência e as condições de segurança foramchecadas. ?Chamamos de iate por ser particular, mas a embarcação é um navio. Ele chama a atenção, mas não é novidade. Járecebemos embarcações tão modernas quanto essa. Só para este período está prevista a chegada de pelo menos oito grandesembarcações de passageiros?, disse Cunha, referindo-se aos transatlânticos que chegam ao Rio para o carnaval como QueenMary II, o maior do mundo, que atraca no porto do Rio no sábado. Os boatos sobre a presença das celebridades americanas foi reforçado hoje com a visita da consulesa americana paraassuntos políticos, Kathleen List, à favela da Rocinha. No entanto, o Consulado dos Estados Unidos negou hoje que elaestivesse verificando as condições de segurança do local para uma visita de ocupantes do Octopus. De acordo com o consulado,Kathleen chegou recentemente ao Brasil e apenas aceitou o convite do novo comandante do batalhão da polícia militar daquela área da Zona Sul da cidade, coronel Braga, para uma visita que já estava agendada. O setor de comunicação do consulado informou ainda que não recebeu qualquer solicitação dos passageiros do Octopus, o que torna improvável a presença de Schwarzenegger. Na condição de governador da Califórnia, ele deveria contactar o consulado por causa dos cuidados com a segurança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.