Mocidade Alegre traz o riso para o Anhembi

Com 3.400 componentes, 24 alas e cinco carros alegóricos, a Mocidade Alegre trouxe para o Anhembi o riso como tema. A escola conseguiu retratar o assunto com sucesso, trazendo cores vibrantes e alegorias que chamaram a atenção do público. A comissão de frente, por exemplo, era formada por palhaços e apresentou diversas coreografias. A ala das baianas também chamou a atenção pelo uso de bolas brilhantes e as roupas com muitos detalhes coloridos. A única ala que destoou do conjunto fazia referência ao personagem Bento Carneiro, o vampiro brasileiro, de Chico Anísio. A fantasia, de cor roxo escuro, se contrapôs às cores vibrantes usadas no resto do desfile. O samba-enredo, de letra fácil, ajudou público, que acompanhou a melodia, especialmente no trecho "batam palmas... no circo o show vai começar". Além disso, um dos carros alegóricos trazia artistas e personagens que representam o humor na televisão. A escola, que faz 40 anos em setembro, aproveitou o desfile para iniciar as comemorações. O último carro alegórico, com o nome "Sorria, é carnaval", trazia fotos em preto e branco mostrando diversos momentos ao longo da história da escola. A rainha da bateria, Nani Moreira, afirmou estar totalmente recuperada do acidente ocorrido no último desfile - no ano passado sua fantasia pegou fogo, causando queimaduras no braço e na testa. Nani estava muito animada, e continuou sambando durante alguns minutos após a escola ter deixado a avenida. Na saída, foi muito aplaudida pelos integrantes da escola.

Agencia Estado,

18 Fevereiro 2007 | 06h59

Mais conteúdo sobre:
carnaval carnaval 2007

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.