'Modelo atual está exaurido e impermeável às transformações'

João Francisco Moreira Viegas. Procurador de Justiça do Ministério Público de São Paulo

, O Estadao de S.Paulo

17 de março de 2010 | 00h00

Dez razões para votar em João Francisco Moreira Viegas diz o slogan de campanha do procurador que ingressou em maio de 1984 no Ministério Público. Ele já atuou como coordenador do centro de apoio da cidadania e acumula 15 anos de experiência no combate à improbidade. No site de Viegas, os eleitores podem encontrar virtudes que o candidato oferece. "Viegas é independência, liderança, coragem e combatividade, eficiência e modernidade, proativo, ética e transparência, compromisso social, aberto e acessível..."

Por que pretende ser procurador-geral?

Desejo ser um procurador geral à altura da grandeza e da importância do Ministério Público. Um líder verdadeiro não pode se omitir.

Sua meta?

Ministério Público moderno e eficiente. O modelo atual já está exaurido, concentrador de poder, impermeável às transformações. Quero eleições diretas, democracia participativa e defesa dos interesses e prerrogativas institucionais.

A primeira medida?

Desburocratizar, permitir que os promotores trabalhem sem amarras. Há uma centralização abusiva e descabida que afeta a independência da classe. Temos que dar resposta efetiva na ação contra improbidade. Vou buscar recursos fora do nosso orçamento, a fundo perdido do Banco Mundial e no BNDES. Nosso orçamento está sendo mal gasto na compra de prédios em área nobre para gabinetes de procuradores. A prefeitura desapropriou o antigo Othon Hotel, no centro, por R$ 20 milhões. Gastamos em torno de R$ 45 milhões na compra de um prédio na rua 13 de Maio e outro na rua Rafael de Barros, que eu chamo de Ministério Público Dinho"s Rubayat.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.