Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Reprodução Facebook
Reprodução Facebook

Modelo brasileira Nayara Vit morre após cair de prédio no Chile; família pede investigação

Segundo namorado, Nayara Vit correu e se jogou da sacada do apartamento; ela deixa filha de quatro anos

Fátima Lessa, Especial para o Estadão

13 de julho de 2021 | 00h12

CUIABÁ - A modelo brasileira Nayara Vit, nascida em Mato Grosso, morreu no último dia 8 após cair do 12º andar de um prédio no bairro Las Condes, em Santiago. Ela deixa uma filha de quatro anos. De acordo com o namorado, Nayara saiu correndo do quarto e se jogou da sacada, enquanto ele estava sentado na sala do apartamento.

A família, no entanto, pede investigações rigorosas. Nesta segunda-feira, 12, foram realizadas autópsia no corpo e perícia no apartamento. Os laudos devem sair nos próximos dias. Nesta terça, 13, familiares da modelo viajam para a capital chilena. A família soube da morte de Nayara por meio de uma ligação do ex-marido Oscar Torrejon. Foi ele quem contratou uma banca de advogados, que conta também com investigadores, para acompanhar o caso.

Há 16 anos no Chile, Nayara morava com o empresário há seis meses. A morte só foi divulgada pela família no fim de semana. Segundo familiares, na noite do dia 8, após conversar por telefone com a mãe, Eliane Marcos Vit, que mora no Brasil, a modelo e Mijac saíram para jantar em um restaurante. De acordo com o publicitário Sérgio Augusto Puga, primo da modelo, durante o jantar os dois teriam começado uma discussão a ponto de saírem separados do local. Ao entrarem no apartamento, a discussão teria recomeçado.

Com os gritos de Nayara, a babá, que dormia no quarto da filha da modelo, acordou e ouviu o barulho de um vaso quebrando. Na sequência, o som provocado pela queda da modelo. "Ela nunca teve histórico de depressão", explica Puga.

Desde 2015, Nayara participava do programa "Toc Show", exibido de segunda a sexta-feira em horário nobre, em um canal de TV do Chile. Por causa da pandemia, a família conseguiu, por intermediação do Itamaraty, permissão especial para entrar no país. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.