Modelo morre no Espírito Santo após infecção, diz hospital

Mariana Bridi, de 20 anos, estava internada desde o dia 3; ela teve mãos e pés amputados após infecção rara

Andréia Sadi, do estadao.com.br

24 de janeiro de 2009 | 09h00

A modelo Mariana Bridi, de 20 anos, morreu nesta madrugada deste sábado, 24, segundo confirmaram funcionários do hospital Dório Silva, em Serra (ES), ao estadao.com.br. Eleita Miss das Américas em 2007, Mariana foi transferida para o hospital no dia 3, com choque séptico (falência dos órgãos por infecção generalizada),  informou a assessoria da Secretaria de Saúde do Estado. Ela foi vítima de uma infecção rara e teve os pés amputados. Na terça-feira, os médicos precisaram retirar também suas duas mãos para que ela sobrevivesse.     No dia 2 de janeiro, a modelo apresentou sinais de infecção urinária, como febre e dores. O quadro, que parecia simples, evoluiu para uma infecção generalizada na corrente sanguínea, provocada pela bactéria Pseudomonas aeroginosa. Faltou oxigenação nas extremidades do corpo da modelo, daí a necessidade de amputação. Ela também precisou passar por sessões de hemodiálise.   Mariana representou o país em diversos concursos, disputando por duas vezes o Miss Mundo. Em 2007, ganhou o prêmio de corpo mais bonito no concurso da Miss Biquíni Internacional.   Texto atualizado às 10 horas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.