Mônica Montoro é transferida para o Sírio-Libanês e passa bem

A filha do ex-governador Franco Montoro, Mônica Montoro, de 44 anos, deixou, por volta de 8 horas, o Hospital Sabóia, no Jabaquara, zona sul da capital paulista, local onde permaneceu por cerca de três horas, depois do acidente de que foi vítima e no qual faleram sua mãe Lucy Montoro e um taxista. Ela foi transferida para o Hospital Sírio-Libanês, mas, de acordo com familiares, seu estado de saúde é bom e não há risco de morte. Mônica teve apenas algumas escoriações, uma luxação na bacia e passou por uma pequena cirurgia, informou o Bom Dia SP, da TV Globo.O deputado Ricardo Montoro, um dos irmãos de Mônica, disse que ela passou o Carnaval no Guarujá com a mãe e, por volta da zero hora de hoje, estava retornando a São Paulo. Segundo o parlamentar, as duas decidiram pegar um táxi porque Mônica não gostava de dirigir à noite. Na altura do quilômetro 21 da Rodovia dos Imigrantes, já na chegada à capital paulista, possivelmente por causa de uma falha do taxista, que pode ter dormido ao volante, aconteceu o choque contra a traseira da carreta que acabou vitimando dona Lucy Montoro e o motorista. Na opinião de Ricardo Montoro, Mônica conseguiu se salvar porque estava deitada no banco.EnterroO velório e o enterro da ex-primeira dama do Estado de São Paulo deverão ser realizados no Cemitério Gethsêmani, no Morumbi, zona sul de São Paulo, onde também está enterrado o ex-governador André Franco Montoro. Para isso, faltam ainda alguns procedimentos legais e a família aguarda também a chegada do irmão mais velho, André Franco Montoro Filho, que está nos Estados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.