Monomotor bate em prédio do Campo de Marte

Foi só um susto. No início da tarde de ontem um monomotor Embraer 710 C Carioca chocou-se com um portão do prédio administrativo da Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária (Infraero), no Campo de Marte, zona norte de São Paulo. Uma das asas do avião foi arrancada. O piloto, identificado apenas como Hamilton, de 63 anos, e o passageiro - seu genro, de 39 - passaram pelo Hospital São Luiz com ferimentos leves. O acidente ocorreu em terra firme. O piloto conduzia a aeronave de um hangar de manutenção até o aeroclube. "Não percorreu nem 30 metros", conta o diretor do hangar, Valter de Paula. "Foi imperícia do piloto. Tinha acabado de tirar brevê." As operações no aeroporto não foram afetadas. O caso será apurado pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos. Quando não há danos a patrimônio ou terceiros, é comum o piloto ficar sem punição. TRÂNSITO No centro de Guarulhos, uma pessoa morreu e cinco ficaram feridas num acidente às 6h30 de ontem na Avenida Salgado Filho. O motorista bateu num poste após perder o controle, quando voltavam de um show. Em Santo Amaro, zona sul, quatro pessoas foram atropeladas por um veículo desgovernado anteontem, em frente ao terminal de ônibus.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.