Montadoras lançam modelos sem cinzeiros

As campanhas contra o tabagismo têm levado algumas montadoras de veículos a ignorar cinzeiros em seus mais recentes modelos. Segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), no entanto, não há nenhuma orientação sobre o tema. "Como não se trata de um item obrigatório, cada fabricante decide se quer ou não colocar cinzeiros em seus carros", afirmou a entidade, por meio da assessoria de Imprensa.Algumas marcas, por exemplo, segundo a reportagem apurou, têm optado por apresentar suas novas versões sem cinzeiros, mas com acendedores de cigarro, que também funcionam como carregadores de celular. O Honda Fit, com ano de fabricação 2006/modelo 2006, por exemplo, está entre eles. A picape Nissan Frontier, o Corsa e o Celta também não contam com cinzeiros.Responsável pela fiscalização do trânsito em São Paulo, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) disse, ontem, também por meio da Assessoria de Imprensa, que não comentaria a aprovação do projeto de lei 393/05. Segundo a empresa, é norma não comentar nenhuma nova determinação até que ela efetivamente entre em vigor.De janeiro a novembro de 2007, a CET aplicou em São Paulo 3.813.855 de multas. Desse total, 1.259.196 (33,02%) são referentes ao não-cumprimento do rodízio municipal. O excesso de velocidade vem em seguida, com 1.019.060 (26,72%); estacionamento proibido levou à aplicação de 670.826 (17,59%) multas; por fim, a utilização de telefones celulares provocou 228.528 autuações (5,99%). Também houve punições por passar no sinal vermelho - 171.093 multas (4,49%) - e por falta do cinto de segurança - outras 107.155 (2,81%). REPERCUSSÃO Dinaldo Antônio de Oliveira, empresário, de 56 anos, fumante desde os 16 anos:"Acho um absurdo. Cada um faz o que quer, tem o direito de ir e vir. Mas eu não tenho o hábito de dirigir e fumar, porque é preciso ter respeito a si próprio" Rudney Monteiro Bertoso, auxiliar administrativo, de 24 anos, fumante há 3 anos:"Acho que não atrapalha em nada fumar ao volante. Nunca tive nenhum acidente por causa do cigarro. O celular atrapalha muito mais. Os vereadores estão exagerando" Fernando Menezes, empresário, de 28 anos, fumante desde os 15:"Acho ridículo, cigarro não atrapalha. Tinham de proibir os bêbados no volante. Os vereadores sabem que quem tem o vício vai fumar, principalmente neste trânsito infernal de São Paulo" Wagner Frederico Thaler, mecânico, de 46 anos, fumante há 33:"Pergunta para os vereadores se eles fumam ou não. O cidadão é oprimido de todas as maneiras. Criaram esta lei só para aumentar a arrecadação. Vou tomar dez multas, estou ferrado"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.