Morador de rua bebe "Azulzinho do Céu" e morre envenenado

Quatro moradores de rua foram envenenados ontem, após beberem de uma garrafa com arsênico dada por um homem - ainda não identificado. Eles estavam na Rodoviária de Mairiporã. Natalino Caetano de Oliveira, de 50 anos, foi o que mais ingeriu o líquido anunciado pelo homem como "azulzinho do céu" e morreu no pronto-socorro. Antonio Vaz Lima, de 39, Sebastião Antonio da Silva, de 45, e Norival José Martins, de 62, passam bem. Segundo o investigador Flávio Fagundes, os quatro conversavam, quando um homem ofereceu várias tipos de bebidas alcoólicas. Aparentando 40 anos, carregava uma mochila. Deu pequenas doses de um líquido à base de menta e de três marcas de pinga. "Os quatro ingeriram as bebidas e não desconfiaram de nada. Foi então que o homem ofereceu uma garrafa inteira com o ´azulzinho do céu´", disse Fagundes. Silva, Lima e Martins disseram que nunca ouviram falar na tal marca, mas resolveram experimentar. Após entregar a garrafa, o homem saiu num veículo, não descrito pelas vítimas. Eles, então, passaram a beber - Oliveira deu os maiores goles. Logo, começam a passar mal e pediram ajuda a guardas civis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.