Morador de rua é assassinado em BH

Um morador de rua morreu hoje assassinado com quatro tiros na cabeça e nas costas. A vítima foi encontrada pela manhã por policiais militares numa esquina do centro da capital mineira. Ele ainda apresentava sinais vitais e chegou a ser socorrido, mas morreu ao dar entrada no Hospital de Pronto-socorro João XXIII.De acordo com a Polícia Militar, junto ao morador, que aparentava ter pouco mais de 20 anos, foi encontrado um cachimbo normalmente usado por viciados para fumar crack.De acordo com militares que participaram da ocorrência, comerciantes da região - caracterizada por casas de prostituição e bares - disseram que a vítima era conhecido pelo apelido de "Diguilim" costumava fazer uso de drogas na região. Até o final da tarde, nenhum suspeito do crime havia sido preso. Este é o sexto caso de assassinato de moradores rua na Grande Belo Horizonte em menos de um mês.A Polícia Civil, porém, não vê relação entre as ocorrências e não acredita que os crimes foram praticados por uma mesma pessoa ou grupo. "Não conseguimos nenhum vínculo entre uma das mortes e as outras", disse o chefe da Divisão de Crimes Contra a Vida (DCcV), delegado Elcides Guimarães.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.