Reprodução
Reprodução

Funcionários de coleta de lixo espancam morador de rua

Prefeitura de Novo Hamburgo (RS) informou que solicitou à empresa que ajude a vítima e que os empregados serão demitidos

Lucas Azevedo, ESPECIAL PARA O ESTADO

04 de fevereiro de 2016 | 12h55

PORTO ALEGRE - Um morador de rua foi agredido por três homens enquanto vasculhava sacos de lixo reciclável na cidade gaúcha de Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, a 44 km de Porto Alegre. A câmera de vigilância de um estabelecimento comercial flagrou o ataque, ocorrido na madrugada desta terça-feira, 2. Em nota, a prefeitura informou que os homens, funcionários de uma empresa de coleta contratada pelo município, serão demitidos, assim como o motorista do caminhão que os conduzia.

Nas imagens, é possível ver o homem agachado mexendo em sacos de lixo quando é agredido pelas costas por um homem. Em seguida, o agressor inicia uma sequência de chutes e socos com a vítima ainda no chão. Outros dois homens se aproximam e participam do ataque.

A ação, que durou por cerca de 20 segundos, aconteceu por volta da 1h20 na rua Arapeí, no bairro Jardim Mauá. O espancamento só foi interrompido quando um vizinho gritou da janela. Segundo testemunhas, os agressores seriam funcionários da empresa ART Construtora e Serviços EPP, responsável pela coleta de resíduos em Novo Hamburgo.

O morador de rua é conhecido dos moradores da região. Ele não quis prestar queixa, temendo represálias.

A prefeitura informou, por nota, que notificou a empresa para qual os funcionários trabalhariam. "Além das multas cabíveis conforme contrato, a administração solicitou à empresa que vá em busca do morador para prestar os devidos atendimentos médicos e encaminhamento de Boletim de Ocorrência Policial. Os três agressores flagrados pelas câmeras serão demitidos, assim como o motorista do caminhão."

Tudo o que sabemos sobre:
PORTO ALEGRE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.