Morador de rua "ilustre" é preso por homicídio em Sorocaba

O morador de rua Alexsandro Pezzini, o "Ruivo", de 21 anos, que se tornou sucesso entre as comunidades virtuais de Sorocaba, está preso desde sábado, acusado de homicídio. Ele confessou ter matado seu companheiro de rua Alexandre de Almeida, de 38 anos, por causa de uma dívida de R$ 5,00. O crime ocorreu na quarta-feira à noite, num casarão abandonado, na Rua da Penha, região central da cidade. O corpo de Almeida foi encontrado pelos bombeiros, chamados para conter o incêndio no casarão, e estava parcialmente carbonizado. Pezzini contou que ambos tinham bebido pinga e usado crack. Segundo a Polícia Civil, ele atingiu o outro morador de rua com uma barra de ferro. Em seguida, despejou álcool sobre o corpo e ateou fogo. "Ruivo" ficou conhecido por pedir esmolas de um jeito diferenciado nos cruzamentos com semáforos da cidade. Ele dizia que faltavam algumas moedas para completar o dinheiro da pinga. Com longa barba ruiva, acabou inspirando comunidades de orkut na internet. A principal delas, com o nome "Você conhece o Ruivo do Farol?", reúne mais de 20 mil pessoas. Muitos integrantes, apesar das evidências, defendem a inocência do "Ruivo". Outros pedem que ele seja submetido a tratamento psiquiátrico. Ele está preso no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Sorocaba. A vítima também era conhecida. Almeida, que vivia há 7 anos nas ruas, fora campeão regional e paulista de judô pelo Serviço Social da Indústria (Sesi).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.