Moradores ajudam secretaria da Saúde no combate à dengue

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou um novo balanço de casos de dengue registrados este ano em São Paulo. O índice de notificações aumentou em relação ao levantamento divulgado semana passada. No entanto, os números são menores do que os registrados no mesmo período de 2006. A Coordenadoria de Combate à Dengue da capital não acredita na possibilidade de um surto da doença. Algumas cidades do litoral e interior do Estado estão com epidemia da dengue.De janeiro deste ano até quarta-feira, 21, foram registrados na capital 23 casos autóctones (contraídos no mesmo município) de dengue e 160 importados de outras localidades. Até a semana passada, eram 13 casos autóctones contra 137 importados - um aumento de 76,9% e 16,7%, respectivamente. Os dados revelam que o índice da doença este ano é inferior ao mesmo período do ano passado: 75 casos contraídos na capital e 422 importados. ´Os dados mostram que a situação está sob controle´, disse a coordenadora do Programa de Combate à Dengue do município, Bronislawa de Castro.Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, as ações de combate começam antes mesmo de um caso ser confirmado. Foi o que aconteceu ontem, por exemplo, na Rua Dirce, na Vila Guilherme, Zona Norte. Naquela via há a possibilidade de haver dois casos de dengue. Ontem, equipes de combate estiveram no local, eliminaram os possíveis criadouros e, hoje, haverá nebulização de inseticida.A casa da aposentada Heliete Augusta Vicente Alfredo, de 68 anos, foi uma das residências visitadas pela equipe da Secretaria da Saúde. Os agentes encontraram larvas do mosquito em um vaso de bromélia. ´Fiquei assustada, mas foi melhor porque já eliminamos o risco da doença´, contou.Litoral e interiorJá as cidades de Ubatuba e Itanhaém, no litoral, e Birigüi e Araçatuba, no interior, enfrentam epidemia de dengue. ´Nunca tínhamos passado por surto nenhum´, afirmou o secretário de Saúde de Itanhaém, Marcelo Di Giuseppe. A cidade notificou, de janeiro até terça-feira, 344 casos, sendo 104 confirmados. ´Em um grupo de 100%, temos 30% de casas de temporada fechadas, 35% das pessoas não abrem a porta para os agentes e 35% recusam a entrada das equipes´, completou Giuseppe.A situação é pior ainda em Birigüi, onde foram notificados 804 casos. Em Araçatuba, foram confirmados 724 casos. Ubatuba teve, até ontem, 396 casos de dengue. Para conter o avanço da doença, as equipes de zoonose da cidade começaram, na segunda-feira, a entrar nos imóveis fechados para eliminar os focos do mosquito.Nas outras cidades, o combate a dengue está sendo feito com a eliminação dos criadouros, tanto com inseticida como com trabalho de conscientização junto à população para que ela feche as caixas d´água e não deixe água parada em nenhum lugar da casa e quintal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.